Desenvolvimento

do capital humano

A AMAGGI realiza sua gestão de Desenvolvimento Humano Organizacional (DHO) por meio do trabalho das áreas de Atração e Seleção, Desenvolvimento Organizacional, Educação Corporativa e Remuneração. Seu foco é proporcionar condições para que os colaboradores alcancem suas realizações pessoais e profissionais, gerando resultados de negócio sustentáveis, necessário à perenidade e ao sucesso da AMAGGI.

A seguir foram destacados os principais projetos da área.

Atração e Seleção

A área de Atração e Seleção busca garantir a atração de talentos alinhados às estratégias da AMAGGI, bem como auxiliar em seu desenvolvimento e retenção, por meio da aplicação das melhores práticas de mercado em recrutamento e seleção.

  1. 1
    Employer Branding

     Iniciado há cinco anos, o objetivo do programa é atrair profissionais que tenham valores alinhados aos da companhia, e competências que garantam a perenidade dos negócios.

    Em 2017, houve mais de 33 mil novos candidatos inscritos no site do programa, que conta com uma base de 97.508 currículos. Foram realizadas 16 palestras em universidades de Mato Grosso e outros estados, 1 visita técnica de universitários à unidade de Porto Velho e 1 Feira de Carreira, atingindo 1.980 acadêmicos de diversos cursos.

  2. 2
    Programa Cultivar

    Atuando como extensão e aprimoramento da integração de novos colaboradores da AMAGGI, o programa realiza o acompanhamento do recém-chegado por um tutor da área, em reuniões com áreas parceiras e treinamentos on-the-job. Em 2017, 13 unidades participaram do programa, com 9.946 horas dedicadas.

Desenvolvimento Organizacional

A área de Desenvolvimento Organizacional atua fortemente na identificação das oportunidades de desenvolvimento e acompanha toda a transformação organizacional, apoiando a qualidade das decisões sobre gestão de pessoas.

Atuando em parceria com as demais áreas de Recursos Humanos, ela promove e facilita a elaboração e a implementação de soluções para os principais desafios de gente na organização: atração, retenção e desenvolvimento de pessoas.

  1. 1
    Assessment

    O processo de Assessment é o primeiro passo para o colaborador participar da Escola de Líderes da AMAGGI, pois terá em mãos informações valiosas sobre seu perfil e sugestões de como desenvolver os pontos de melhoria identificados. Em 2017, 195 colaboradores passaram pelo Assessment, entre eles gerentes, supervisores, coordenadores, líderes aquaviários, jovens talentos e especialistas. Foram investidos nesse processo 780 horas.

  2. 2
    Programa Jovens Talentos

    Com o objetivo de capacitar e desenvolver profissionais com potencial para assumir futuras posições de trabalho na AMAGGI, o programa oferece uma formação completa a jovens talentos na companhia. Em 2017 foram contratados 21 jovens para integrar o Programa Jovens Talentos das áreas de Vendas, Originação, Insumos, Agro e Navegação.

  3. 3
    Pesquisa de Engajamento

    Com o objetivo de conhecer a percepção dos colaboradores sobre a companhia e identificar pontos positivos e de melhoria, a área de Desenvolvimento Organizacional da AMAGGI conduziu, com apoio da consultoria Korn Ferry/Hay Group, a Pesquisa de Engajamento 2017. Os indicadores apurados nortearão planos de ação e desenvolvimento para toda a empresa.

    Em 2018, a partir dos resultados da pesquisa, cada área fará a análise dos aspectos que foram bem avaliados e devem ser mantidos, e daqueles com pior avaliação, que deverão ser tratados. Esse trabalho visa a alcançar em cada área um nível sempre crescente de engajamento.

Educação Corporativa

A área de Educação Corporativa da AMAGGI orienta-se pelo lema “Transformar é o que faz a gente crescer”. Seu objetivo é garantir a cultura de aprendizagem contínua, ao gerir e multiplicar conhecimentos individuais e organizacionais, provendo as competências.

Em 2017, a AMAGGI realizou, por meio da área de Educação Corporativa e áreas demandantes de treinamento, cerca de 104 mil horas de treinamento, alcançando 8.288 participações, podendo uma pessoa ter participado de mais de um treinamento. Nesse número se incluem colaboradores próprios e terceirizados.

Referente apenas aos colaboradores próprios, foram realizadas cerca de 95 mil horas, resultando em uma média de aproximadamente 18 horas de treinamento por colaborador.

MÉDIA DE HORAS DE TREINAMENTO DE COLABORADORES PRÓPRIOS, POR CATEGORIA FUNCIONAL
Categoria funcional
Número de colaboradores
Número de horas
Média de horas de treinamento
Administrativo 1.014 13.622,58 13,43
Aprendiz 95 1.275,50 13,43
Conselheiro 4 0,00 0,00
Diretoria 12 714,00 59,50
Estagiário 6 123,83 20,64
Gestores 430 15.652,58 36,40
Jovens talentos 21 501,50 23,88
Operacionais 3.708 61.944,50 16,71
Técnico 70 1.306,67 18,67
Total 5.360 95.141,16 17,75
MÉDIA DE HORAS DE TREINAMENTO DE COLABORADORES PRÓPRIOS, POR GÊNERO
Gênero Número de colaboradores Número de horas Média de horas de treinamento
Masculino 4.508 83.842,58 18,60
Feminino 852 11.298,58 13,26
Total 5.360 95.141,16 17,75
MÉDIA DE HORAS DE TREINAMENTO DE TERCEIRIZADOS
Número de colaboradores Número de horas Média de horas de treinamento
Terceirizados 2.928 9.039,00 3,09
  1. 1
    Auxílio-Educação

    O programa oferece subsídio para custear a participação dos colaboradores em cursos de formação técnica ou acadêmica, assumindo entre 10% e 50% de seu pagamento.

    Em 2017, o Auxílio-Educação passou por uma melhoria de gestão, com todo o processo sendo feito via sistema, desde a inscrição do colaborador até as aprovações dos gestores. Além de garantir mais agilidade e segurança, esse processo permite a manutenção de um histórico integrado das informações.

    No último ano, a AMAGGI investiu R$ 681.420,00 no programa, alcançando 240 colaboradores. Nesse mesmo ano, 39 colaboradores se formaram nos cursos custeados pelo Auxílio-Educação, e 75 colaboradores vinculados a ele foram promovidos.

  2. 2
    Trilhas de Aprendizagem

    Alinhadas ao plano estratégico das áreas de negócio da AMAGGI, as Trilhas de Aprendizagem são uma ferramenta de desenvolvimento de competências técnicas e comportamentais necessárias para a manutenção e o crescimento de cada área, por meio do aprimoramento do desempenho dos colaboradores.

    Em 2017, a metodologia de construção de trilhas foi consolidada com o apoio dos gestores e membros de equipes das áreas. Nesse ano, foi finalizada uma trilha, com a área de Suprimentos, havendo 43 temas identificados. Há ainda outras trilhas em processo de construção: nas fábricas de Lucas do Rio Verde e de Itacoatiara; nas áreas de Insumos e Originação; no Armazém; e na área de Logística.

  3. 3
    Escola de Líderes

    Por meio da Escola de Líderes, implementada em 2012, a AMAGGI busca assegurar que seus gestores tenham as competências necessárias para executar estratégias e perseguir a perenidade do negócio. O programa pode ser acessado por meio do Assessment, ferramenta de autoconhecimento que abre caminho para a participação em todos os módulos do programa.

    Em 2017, a AMAGGI disponibilizou todos os módulos que já eram ofertados anualmente, e ainda um novo módulo, com o tema Pensamento Estratégico. Por meio do uso de jogos, o novo módulo proporciona ao líder a compreensão de como suas atividades e responsabilidades contribuem para o alcance das metas, objetivos, plano estratégico e sustentabilidades da AMAGGI.

  4. 4
    Escola de Talentos
    Voltada aos colaboradores não gestores, a Escola de Talentos visa a promover seu desenvolvimento técnico e comportamental, por meio da oferta de ferramentas e treinamentos. Em 2017, o programa continuou a oferecer a todos os colaboradores do eixo profissional e especialistas13 o treinamento de autoconhecimento, cujo foco é possibilitar o conhecimento de si mesmo para alcançar sua fluência e bem-estar; melhorar seu relacionamento e sua comunicação com o gestor, equipe de trabalho e pares; além de ter autonomia e atitudes protagonistas, entendendo a importância de suas atividades. O programa também ofereceu, no último ano, o treinamento Disseminador do Conhecimento, cujo objetivo é contribuir para a gestão do conhecimento, tornando-o mais acessível e, assim, permitindo melhor aproveitar o capital intelectual da AMAGGI para a perenidade de seus negócios e valores. Desse modo, ele permite ainda que a companhia otimize seus investimentos com treinamentos no local de trabalho, gerenciando seus métodos de compartilhamento.

    13 - A Escola de Talentos é uma escola de formação para o público do eixo profissional e especialistas, que é o público que não tem equipe (não gestores).

  5. 5
    Processo de automação da área de Educação Corporativa

    Em 2017, a área de Educação Corporativa começou o processo de implantação do sistema de gestão de treinamentos e aprendizagem a distância, com o objetivo de trazer maior clareza, autonomia e protagonismo no aprendizado.

Outros programas mantidos em 2017

  1. 1
    Programa Compartilhar

    Implantado em 2014 com o objetivo de desenvolver a gestão do conhecimento entre os colaboradores da AMAGGI, o Programa Compartilhar promove encontros mensais para que um colaborador apresente um tema de congresso ou seminário de que tenha participado. Em 2015 o programa ampliou seu público, antes restrito à área de Recursos Humanos, a todos os colaboradores da Matriz. Já em 2017, todos os colaboradores da área Corporativa também puderam propor novos temas e conduzir os encontros. No total, os encontros trataram de 12 diferentes temas.

  2. 2
    Fortalecendo Nossas Raízes

    O projeto Fortalecendo Nossas Raízes foi implantado em 2015, a partir de um trabalho iniciado em 2013, quando a Diretoria de Gente reuniu as lideranças a fim de refletir sobre os valores institucionais, identificando uma coerência entre o que a organização registra e divulga e aquilo que é percebido. Assim, a partir de 2015, começaram a ser organizados encontros entre os executivos e os colaboradores das unidades, nos quais os gestores contam sua trajetória e os caminhos para os colaboradores se identificarem com a cultura da AMAGGI. Os encontros já foram realizados em diversas localidades, e em 2017, 360 colaboradores participaram deles nas diversas unidades da companhia, incluindo as internacionais.

Remuneração

A gestão de remuneração da AMAGGI baseia-se nas necessidades de seu negócio, estando de acordo com sua cultura e com as melhores práticas do mercado nacional e internacional. Seu principal objetivo é incentivar a superação de resultados organizacionais e recompensar os colaboradores com programas alinhados a essas diretrizes.

O Programa de Participação nos Resultados reforça a cultura da AMAGGI de recompensar os colaboradores de acordo com suas contribuições para o resultado da empresa. Desde 2016, todos os colaboradores (gestores ou não) passaram a contribuir de forma coletiva para o atingimento das metas, podendo ser avaliados conforme suas contribuições individuais.

A fim de assegurar consistência no processo, os resultados individuais atingidos por cada pessoa, área e unidade, somados às justificativas do desempenho alcançado, são apresentados pelo Comitê de Remuneração à Diretoria Executiva e depois ao Conselho de Administração, para análise e validação.

A AMAGGI contrata todos os seus colaboradores sob os termos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Oferecendo remunerações superiores ao salário mínimo (R$ 937,00), a companhia tem seu menor salário praticado para homens e mulheres no valor de R$ 1.010,85 – uma proporção de 1,08 em relação ao salário mínimo nacional. 

Além disso, com objetivo de avaliar as práticas de mercado relacionadas a remuneração fixa, variável e benefícios, no Brasil e no exterior, a AMAGGI participa de pesquisas com suporte de consultorias especializadas.